:: S.Magalhães e Essemaga ::

De: Comex do Brasil - 14/08/2017


Gigante China “devora” 32,3% das exportações totais do agronegócio brasileiro até julho

Brasília – Com importações quase cinco vezes superiores às do segundo colocado (os Estados Unidos), a China foi, de longe, o principal país de destino das exportações do agronegócio brasileiro entre os meses de janeiro e julho. No período, a China importou produtos agrícolas brasileiros no montante de US$ 18,233 bilhões (alta de 14,7% comparativamente com igual período de 2016) contra US$ 3,680 bilhões importados pelos Estado Unidos, com um aumento de 5,4%.

 

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a China, maior importador de produtos do agronegócio brasileiro, foi o mercado que mais aumentou a participação na compra de produtos agropecuários nacionais. O crescimento de 14,7% nas aquisições entre janeiro e julho fez com que a participação do gigante asiático subisse de 30,1% para 32,3% nas vendas externas do agronegócio brasileiro.

 

O principal produto importado pela China continua sendo a soja em grão. Foram 39,4 milhões de toneladas de soja importadas, ou 77% do total exportado pelo Brasil no período. Além da soja, um único produto, a celulose gerou receita de exportação acima e US$ 1 bilhão. Mais precisamente de US$ 145 bilhão entre janeiro e julho, com aumento de 22,7%.

 

Além da China, outros países que ganharam participação relativa relevante entre os principais importadores de produtos do agronegócio brasileiro foram o Irã, Rússia, Índia, Emirados Árabes Unidos e Bangladesh.